Dois alunos da UFRN concorrem em uma competição internacional com um projeto educacional de aprendizagem adaptativa baseada em Inteligência artificial capaz de fornecer diagnósticos de conhecimento. Os estudantes Auana Maroni Fernandes, do curso de História e Luiz de França Afonso Ferreira Filho, do curso de Engenharia Mecatrônica, participam do Projeto Redbull Basement, onde concorrem com propostas de universitários de todo o mundo. A ideia proposta pelos alunos na competição é um startup chamada Aula Zero, onde uma plataforma educacional gamificada e apoiada por Inteligência Artificial, seria capaz de identificar o estado real do conhecimento de um indivíduo e sugerir as melhores estratégias de aprendizagem enquanto o seu progresso seria acompanhado. Na visão dos estudantes, a startup teria o desafio de criar uma escola para cada aluno. “Todas as pessoas fazem exames acadêmicos e todos os tipos de testes sem saber o seu real estado do conhecimento, resultando em baixos índices de aprovação e ineficiência”, acreditam.

A votação está na fase final e encerra nesta quinta-feira, 29 de outubro, às 10h. Para passar para a próxima fase, o vídeo de apresentação da ideia deve receber votos através do link https://bit.ly/35Fskj4. Os 30 projetos mais populares e votados pelo público passarão para a fase seguinte, que será composta por um júri técnico, que irá escolher o finalista representante de cada país no Workshop Global do Redbull Basement. A seleção é baseada nos critérios de viabilidade, impacto e criatividade. Na fase seguinte a equipe representante de cada país terá acesso a um espaço de trabalho fornecido pelo Projeto, sessões individuais de mentoria e acesso a uma rede de contatos de inovadores globais. Mais de três mil ideias estão inscritas na disputa. O resultado desta última fase será anunciado no dia 12 de dezembro.

Categorias: Informativos